top of page
Buscar
  • Foto do escritorEstúdio Telescópio

Mídia offline e mídia online: entenda a diferença!



Pode parecer óbvio para muitas pessoas. No entanto, uma das premissas aqui no Estúdio Telescópio na hora de escolher os assuntos deste blog é o de manter a total empatia com todos que nos acompanham.


E, como sabemos haver gente de diversas áreas de atuação e perfis que acessam nossos textos, decidimos explicar neste post a diferença entre mídia offline e mídia online. Confira.


Mídia offline


Começamos pela mídia offline porque é que veio primeiro. Não à toa, é chamada também de mídia tradicional. E por qual razão veio antes? Pelo fato que a mídia offline engloba tudo na publicidade que está fora da internet.


E quando falamos tudo, é tudo mesmo. Comerciais de TV, anúncios em revistas, jornais, spots de rádio, outdoor, placas de esquina, panfletos, brindes, ações dentro de programas e novelas, etc.


Mídia online


A mídia online, por sua vez, é tudo que está na internet. Redes sociais (tanto anúncios criados nas próprias plataformas quanto ações com influenciadores digitais) anúncios no Google, links patrocinados, vídeos impulsionados, e-mail marketing, etc.


Mídia offline x mídia online


Depois de entender melhor a diferença entre mídia offline e mídia online, é possível avaliar se existe uma melhor que a outra? Não, de forma nenhuma, pois ambas são relevantes!


No entanto, uma das principais diferenças é que a mídia offline tende a ser mais cara do que a mídia online. Além disso, a mídia online proporciona uma segmentação de público um tanto quanto mais precisa (com base em demografia, interesses, comportamentos de navegação e outros critérios) e proporciona uma mensuração de resultados mais detalhada (por meio de ferramentas de análise e métricas).


Por exemplo: é mais fácil saber quantas pessoas foram atingidas e quantos clicks foram obtidos em um anúncio de uma rede social do que saber o tamanho do público que visualizou um anúncio na página de um jornal. Concorda?


Mas, como já mencionamos, as duas abordagens têm sua importância, e podem ser complementares, afinal, uma não exclui a outra!

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page